Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 2 de agosto de 2016

    Vereador Carlão critica alterações viárias no cruzamento entre Avenidas Cônsul Assaf Trad, Capital e Rodoviária

    vereador Carlos Augusto Borges (PSB) - Divulgação

    Na primeira sessão ordinária do 2º semestre parlamentar da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Carlos Augusto Borges (PSB) usou a tribuna para, em nome dos munícipes e comerciantes da Região Norte, criticar a intervenção viária realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) e Agência Municipal de Trânsito (Agetran) no cruzamento entre as Avenidas Cônsul Assaf Trad, Capital e Rodoviária. Carlão destacou que a obra dificultou o acesso, isolou a região e ficou pior do que estava.

    “O trânsito está confuso! Os moradores do condomínio que fica ao lado da Avenida para ter acesso a via precisam andar mais de um quilômetro, antes o acesso era ao lado. Os comerciantes da empresa Roma, Pirâmide, Mecânica Santana e Smaniotto todos estão tendo prejuízos enormes. Segundo me relataram os empresários, o diretor presidente da Agetran - Elídio Pinheiro Filho, ao executar a obra mudou o projeto combinado. Prejudicou 100% a população da região, a indignação é total! Ouvi da população e dos comerciantes que estão planejando bloquear a avenida para protestar contra a obra realizada. Agiram de forma autoritária e arbitrária prejudicando a população”, ponderou Carlão.

    Carlão falou que vai apresentar requerimentos pedindo informações sobre a obra e alteração do projeto combinado com a população. Outra informação que será questionada pelo parlamentar é a remoção do monumento “marco” da obra da avenida do ex-governador Pedro Pedrossian.

    “O comentário é que o pessoal da Agetran iria alterar o cruzamento novamente, que a obra seria experimental. Mas é dinheiro público e se tivessem obedecido à sugestão da população não seria necessária nova intervenção. Esta administração precisa respeitar a vontade do povo”, concluiu.

    O parlamentar explicou que infelizmente pouco do que é solicitado sai do papel, já que o prefeito municipal e seus secretários não atendem as demandas apontadas pelo Poder Legislativo. Entre as solicitações, Carlão pede a construção de uma Praça com academia ao ar livre no Jardim Paulo Coelho Machado. Manutenção da iluminação Pública na Vila Marli e Novo Horizonte. Encascalhamento e patrolamento em todas as ruas do Jardim Tayaná e nas ruas sem pavimentação do Aero Rancho.

    “Também encaminho à Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) pedido de limpeza e retirada de entulhos das ruas da Vila Nasser, Itália, Cristo Redentor e Coophatrabalho. À Agetran solicito sinalizações de trânsito na Mata do Jacinto”, detalhou Carlão.

    Carlão também apresentou 22 Projetos de Lei e 12 requerimentos cobrando esclarecimentos do Poder executivo Municipal.

    “Os vereadores têm a outorga de legislar, reivindicar e fiscalizar o executivo. Não temos executar as obras e serviços públicos. Este aspecto muitas vezes a população não entende. Mas estamos firmes na intenção de permanecer fazendo nossa parte, apesar da inércia da atual gestão”, concluiu. 




    Fonte: ASSECOM
    Por: Janaina Gaspar

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS