Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 16 de agosto de 2016

    Márcio Fernandes alerta sobre a importância da castração

    Foto: Roberto Higa e Victor Chileno/ALMS

    Nesta terça-feira (16), o deputado Marcio Fernandes (PMDB), ocupou a tribuna para alertar sobre o controle de reprodução de cães e gatos em Mato Grosso do Sul. Somente na capital, tem cerca de 170 mil cães, e o que chama a atenção é que 20% deste número apresentaram indícios de leishmaniose.

    Estes números foram retirados da pesquisa realizada pela médica veterinária e mestre em ciência animal, Juliana Galhardo com o apoio da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul), onde foram analisados 79 bairros da capital, sendo que oito tiveram alto índice de leishmaniose em humanos.

    “É preocupante, em 2014 houve aumento de 43,7% do número de mortes por leishmaniose, como médico veterinário posso dizer que a castração é uma importante prevenção, além de um ato de amor ao animal que vive mais tempo, evita ninhadas cujo futuro é incerto e ainda diminui a proliferação de tantas outras doenças por zoonoses”, explica Marcio Fernandes.

    Durante seu pronunciamento, o parlamentar salientou seu projeto de lei apresentado sobre o controle de reprodução de cães e gatos, que foi vetado em outubro do ano passado pelo Governo do Estado, pediu o apoio dos deputados, pois irá reapresentar este projeto com algumas adequações.

    “A população de cães e gatos nas ruas, coloca em risco tanto a saúde dos animais quanto das pessoas, em outros Estados como: São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Rio Grande do Sul, já se atentaram a isso, e têm legislação semelhante ao que apresentei”, diz o deputado, que ainda frisou sobre as castrações limitadas que acontecem no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), são realizadas através de agendamento esporadicamente, e atende somente felinos.

    Ao finalizar seu discurso, Marcio Fernandes deixou os deputados e demais presentes na sessão intrigados, com os números da reprodução de cães. “Um casal de cachorros pode originar em sucessivas gerações, num período de 10 anos, com cerca de dois a oito filhotes por cria, numa projeção geométrica, o total de 80.399.780 filhotes”, destaca o parlamentar.

    Nacional

    Segundo o doutor em ciência animal, Francisco Alves, 400 pessoas morrem de leishmaniose por ano no Brasil e Campo Grande está entre os quatro municípios do país com maior número de casos de leishmaniose em humanos.




    Fonte:ASSECOM
    Por: Wanessa Derzi

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS