Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 17 de agosto de 2016

    Estudantes de engenharia apresentam projetos de pesquisa em saneamento

    Divulgação

    Uma parceria entre a Águas Guariroba e a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) incentiva estudantes dos cursos de engenharia da instituição a realizarem experimentos e pesquisas nos sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto de Campo Grande. Nesta quarta-feira (17), uma exposição na sede da empresa mostrou 15 trabalhos que já estão em andamento.

    Para realizarem os trabalhos, os alunos contam com o apoio de professores e dos técnicos da concessionária. As pesquisas podem ser realizadas dentro da Águas Guariroba, o que facilita a obtenção de informações e a aplicação prática dos projetos. A maior parte dos temas tem foco na sustentabilidade e na redução de impactos ambientais: eficiência energética no abastecimento, impacto de uso de poços, reciclagem de materiais para reposição de pavimento e até produção de tijolos aproveitando o lodo residual do tratamento da água.

    A aluna Camila Padovan da Silva participou de um estágio na Águas Guariroba e, junto com a colega Gabriela Tesque, apresentou um trabalho sobre controle e qualidade de CBUQ em obras de saneamento básico. O Concreto Betuminoso Usinado a Quente é um tipo de massa asfáltica. “Na faculdade, só vemos na teoria e aqui podemos ver em prática o que aprendemos em sala. É um mundo diferente, começamos a entrar no mercado de trabalho”, afirma a estudante.

    Para o professor Fernando Jorge Corrêa Magalhães Filho, que coordena a parceria com a Águas Guariroba, os trabalhos apresentados superaram as expectativas. “Começou em março e já tivemos bons resultados. Muitos projetos têm continuidade para o ano que vem e outros estão fechando com ‘chave de ouro’, com publicações em revistas cientificas. Tudo o que a gente queria está acontecendo”, comemora.

    O coordenador explica que a parceria está trazendo benefícios para a qualidade do ensino, com apoio financeiro à pesquisa e também em atividades de extensão desenvolvidas pela Águas Guariroba na comunidade. “Aqui os alunos trabalham com profissionais que têm conhecimento há muito tempo, o saneamento sente falta disso. O intercâmbio entre pessoas que têm experiência com os jovens que estão saindo agora [da universidade]. A gente conseguiu fazer essa conexão e foi bem legal”, destaca.

    Para o coordenador de Meio Ambiente e Qualidade da Águas Guariroba, Fernando Garayo, a experiência rompe barreiras entre empresa e instituição de ensino. “O que estamos fazendo aqui é algo inovador. Uma aproximação muito boa para a universidade, que tem acesso a dados do saneamento, às instalações da empresa, à rotina de operação dos técnicos que vão permitir com que eles façam artigos de ótima qualidade. E é bom também para a empresa, que acaba recebendo várias linhas de pesquisa”, explica. “Com certeza, isso é um legado muito importante, porque aqui a gente está falando de inovação, de tecnologia, de análises de dados. Com certeza isso vai ser aplicado na operação do sistemas de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto e beneficiar a população de Campo Grande”, conclui.



    Fonte: ASSECOM
    Por: Priscilla Demleitner


    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS