Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 29 de agosto de 2016

    Casal Olarte tem 15 dias para manifestação sobre denúncia que resultou em prisão

    Casa no Dahma foi sequestrada pela Justiça

    Divulgação

    O desembargador Luis Cláudio Bonassini será o relator da denúncia ingressada pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) contra o vice-prefeito afastado Gilmar Olarte e sua esposa, Andreia Olarte, ambos do PROS. Nesta segunda-feira (29) ele deu prazo de 15 dias para que a defesa de ambos apresente manifestação por escrito para que só então haja decisão sobre aceitar ou não a ação de crimes de lavagem, ocultação de bens, direitos ou valores, investigação que resultou na prisão do casal.

    O MPE-MS, por sua vez, tem o mesmo período para apresentar o conteúdo integral da investigação de forma digital, com exceção das plantas e mapas dos imóveis referidos pela denúncia.

    “Fluído o prazo para apresentação de resposta escrita, com ou sem a resposta, bem como após a completa transcrição das mídias por parte do Ministério Público, voltem para análise da possibilidade de recebimento ou não da denúncia e outras deliberações”, diz o despacho.

    Bonassini negou pedido de segredo de Justiça, tendo em vista que a apuração está concluída e inclui entre os bens sequestrados do casal Olarte, imóvel no condomínio Vilas Damha, “sob o fundamento de que também foi adquirido com os proventos de atividades ilícitas”.

    A casa é a mesma que rendeu processo a Andreia por suposta falta de pagamento. Ha algumas semanas ela quitou a dívida, fato que reforçou a decisão do desembargador. Por outro lado, foi revogado o sequestro do apartamento no condomínio Piazza Boulevard, “diante da ausência de indícios de ter sido adquirido com proventos oriundos de atividades ilícitas”.

    Caso 

    A investigação é oriunda de apuração sobre corrupção passiva na qual Olarte se tornou réu e resultou na prisão dele e da ex-primeira-dama no último dia 15. Ambos ainda estão em cárcere sem data para soltura. A defesa tenta pela segunda vez habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Também estão presos Ivamil Rodrigues, corretor de Imóveis e Evandro Farinelli, que emprestava o nome para registrar os imóveis compradas pela mulher do então prefeito.




    Fonte: Midiamax
    Por: Jéssica Benitez
    Link original: http://www.midiamax.com.br/politica/casal-olarte-tem-15-dias-manifestacao-sobre-denuncia-resultou-prisao-313606

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS