Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 23 de agosto de 2016

    Assembleia de MS aprova proibição de venda de refrigerante nas escolas

    Projeto foi aprovado em 2ª votação e segue para análise do governador. Objetivo é reduzir consumo de açúcar entre crianças, segundo texto.

    Venda de refrigerante pode ser proibida nas escolas (Foto: Reprodução/TV Morena)

    A Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira (23), projeto de lei que proíbe venda de refrigerante nas escolas de educação básica de Mato Grosso do Sul. O texto passou por segunda votação e segue para análise do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

    Segundo a proposta, de autoria do deputado Márcio Fernandes (PMDB), a ideia é reduzir o consumo de açúcar entre as crianças e promover hábitos mais saudáveis para diminuir os riscos do sobrepeso e obesidade.

    Além da proibição, o projeto prevê que um mural de 1m² deverá ser fixado em local visível nas escolas para informar sobre os malefícios do refrigerante.

    Caso a proposta vire lei, os estabelecimentos terão prazo de 180 dias para se adequarem. O não cumprimento acarretará: advertência e intimação para adequação em até cinco dias; multa de 500 a 1 mil Uferms (hoje, valores entre R$ 11,9 mil e R$ 23,9 mil) em caso de não atendimento da intimação; fechamento do estabelecimento e proibição dos responsáveis legais ao exercício do mesmo ramo de atividade, na hipótese de reincidência.

    De acordo com o projeto, a multa será destinada ao Fundo Estadual de Orientação e Defesa do Consumidor.



    Do G1 MS

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS