Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 26 de agosto de 2016

    AMPLA VISÃO| Campanha Eleitoral - O PT disfarçado e encolhido



    ‘FINESSE’ O escritor Monteiro Lobato não imaginava que sua obra ‘As Reinações de Narizinho’ seria lembrada após tanto tempo. A senadora Gleise Hoffman falou o que não devia e ouviu o que não queria: “Não sou coveiro de aposentado”, disse-lhe o senador Ronaldo Caiado, jogando a carapuça no marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo. E é só o começo. A troca de safanões e pescoções vai continuar. 

    DESINFORMAÇÃO Não é exclusividade nossa nas eleições. As notícias mostram; ela é gritante também nos ‘States’ onde o sistema eleitoral é diferente. Mas em tese, a alienação deles seria injustificável devido a importância do país no contexto mundial. 

    O ELEITOR alienado vota, mas sem compromisso com a causa. Igual a galinha; bota o ovo, faz ‘corococó’, sem se preocupar com a qualidade do omelete que comporá o ‘breakfast’. Enfim, um papel diferente do porco, por exemplo; que dá sua vida - numa entrega total com o seu insubstituível toucinho na composição desta refeição (‘breakfast’). 

    DIANTE do quadro político que vivemos, imagino que não esteja sendo fácil aos candidatos convencerem esse eleitor ‘galinha’ a rever seu ceticismo. Pelos indicativos que mostram tantos eleitores indecisos, os candidatos terão mesmo que suar a camisa. 

    CHÔRO Não faltam no seio das candidaturas, reclamações de favorecimento em prol de determinados candidatos. Aí reclama-se da falta de santinhos, de ajuda financeira e apoio logístico. É velho esse filme nas candidaturas de coligações com muitos partidos. 

    ALERTA Lendo a notícia de que o candidato João Dória Jr. tem apoio de 13 dos 35 partidos na capital paulista, imagino o dilema para contentar a todos. É o ônus para se ter maior tempo no horário eleitoral, que aliás, não carimba o passaporte para a vitória. 

    EXEMPLOS de naufrágios de candidaturas gigantescas não faltam. Evidente que já ocorreram em cenários diferentes, inclusive aqui na capital. Portanto, é bom ficar atento para a incômoda luz amarela, que às vezes os chefes de campanha teimam em ignorar. 

    ATENÇÃO candidatos. As primeiras pesquisas nas capitais do país mostram elevado número de eleitores indecisos. Grande parte de votantes pela primeira vez e de gente desempregada. Os primeiros estariam ainda em dúvida; os últimos - revoltados com a situação de dificuldades em que vivem. Tem lógica. 

    CANDIDATAS Não foi fácil atender a Lei sobre a participação mínima de 30% de mulheres candidatas. No interior principalmente, esse convencimento obteve mais sucessos no serviço público, prestação de serviços e em empreendimentos comerciais. 

    CONVENHAMOS: Como convencer a mulher, mãe de filhos, focada apenas nas lides domesticas, a ingressar na política? A maioria das recusas é causada pela imagem ruim do universo político aos olhos da opinião pública. Mas a tendência é que a indignação, com o tempo, arraste as mulheres para a vida pública partidária. Que assim seja. 

    FICHA LIMPA O ministro do STF, Gilmar Mendes ( e presidente do TSE), ignorou a Lei Complementar nº 64 e o art. 14,§ 9º da Carta Magna sobre inelegibilidade de candidatos com contas rejeitadas. Além disso, a Lei nº 9.504, de 30/09/1997 estabelece que até 15 de agosto os Tribunais de Contas divulguem a lista de quem teve as suas contas rejeitadas no exercício de cargos ou funções públicas. 

    INJUSTIÇA Vingando esse novo entendimento jurídico, há de se admitir as injustiças sofridas por candidatos atingidos pela Lei da Ficha Limpa. Exemplos: em 2012, Fauze Suleiman e Vanildo Neves (candidatos a prefeito e vice prefeito) venceram as eleições em Aquidauana. Mas pelo fato do Tribunal de Contas do Estado ter rejeitado as contas da gestão do então vereador Vanildo na presidência da Câmara Municipal, a chapa acabou contaminada e foi declarada vencedora a outra chapa concorrente, encabeçada pelo atual prefeito José Trindade. Presume-se então que juridicamente, Fauze e Vanildo tenham direito a indenização pelos salários que deixaram de receber nestes 4 anos. A conferir. 

    OXIGENADO Sem surpresa a sua desenvoltura. A bagagem do senador Pedro Chaves é compatível com nível o Senado. Quem conversa com ele sai com as melhores das impressões. E tem os fatores equilíbrio e coerência, que contam muito na vida pública. 

    PREOCUPA A liderança do senador Crivela - pastor da Igreja Universal do Reino de Deus - nas pesquisas para governador do Rio de Janeiro mostra o crescimento do primado evangélico na política no vácuo de lideranças da sociedade civil. Isso é ruim. 

    PINÓQUIO O ex-presidente Lula sentou no próprio rabo ao dizer que a Constituição Nacional foi rasgada com o impeachment. Ora!Tudo começou justamente com ele: Mensalão, Petrobrás, Caixa Econômica Federal e nos desfalques de fundos de pensão. 

    ANIVERSÁRIO O que a população de Campo Grande tem realmente a comemorar nestes 117 anos de sua fundação? Nunca se viu a população com a auto-estima tão em baixa como atualmente. E já que as eleições estão próximas, essa constatação é útil. 

    MANOBRA Em muitas cidades os candidatos do PT optaram malandramente em tirar o vermelho e a estrela das propagandas. Usam cores mais suaves e frases de efeito. Raul Pont, candidato a prefeito de Porto Alegre foi um dos primeiros a aderir a tática. ‘Raul, Quem te vê, quem te viu!’ 

    SEM GRAÇA? Saudade dos postes e muros com cartazes? Saudade das faixas com nomes e números de candidatos? Saudade das calçadas e ruas atulhadas de ‘santinhos’? Pelo menos a nova lei serviu para deixar a cidade menos suja. Agora, se vai realmente nivelar os candidatos é outra história. E que atrás dos panos ainda acontecem coisas. 

    “Ou o Brasil acaba com a interinidade ou a interinidade acaba com o Brasil”. 

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS