Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 21 de agosto de 2016

    1ª Feira Amigos da Fronteira reúne centenas de pessoas no Bosque da Paz

    Divulgação

    Cerca de 500 pessoas já passaram pela 1ª Feira Amigos da Fronteira que está sendo realizada hoje até as 17 horas, no Bosque da Paz Breno e Leonardo, em homenagem aos quatro anos da morte dos jovens que foram assassinados no dia 30 de agosto de 2012, em Campo Grande. O evento conta com a participação de 80 artesãos, mais de 30 pontos de venda de comidas e bebidas, além de apresentações culturais.

    A Presidente da Associação Mães da Fronteira, Lilian Silvestrini, explica que a ideia de organizar a Feira Amigos da Fronteira surgiu da necessidade de dar uma boa destinação à praça localizada no bairro Carandá Bosque I, que desde 2013 leva o nome dos jovens assassinados. “Isso que nós estamos fazendo é por puro amor, primeiro pelos nossos filhos, e depois por todos nós que lutamos por um mundo melhor”.

    Além da Feira Amigos da Fronteira, neste domingo, também foi realizada uma missa campal em memória de Breno e Leonardo e todas as vítimas de violência. A busca pela paz é a luta principal da Associação Mães da Fronteira, criada há três anos pelas mães dos jovens assassinados. “Nossos filhos deixaram-nos um legado e uma missão, que nos une, sustenta, consola e impulsiona: lutar pela simplicidade, justiça, cultura, esporte e amizade”, revela Ângela Fernandes, vice-presidente da associação.
    Divulgação

    Durante todo o dia, estão sendo realizadas apresentações culturais e oferecidos brinquedos e oficinas de graça para crianças, biblioteca itinerante, exposição de artes e venda de artesanatos, comidas e bebidas. Quem passar pelo Bosque da Paz também pode interagir com o “Portal dos Desejos”, um espaço de arte que simboliza as mudanças que as pessoas desejam, sejam em seus lares, cidade, país, ou no mundo. “A proposta é, primeiramente, de reflexão para que em seguida quem decidir transformar seus desejos em atitudes mentais simbolize isso transpondo a passagem criada, que também será um local para boas selfies de lembrança do dia. O portal será interativo. Todos que quiserem poderão colar, pintar, desenhar, colorir, enfim, enriquecê-lo com arte, alegria e muitos propósitos de união e cidadania para nossa cidade”, explica Ângela.

    O evento ainda terá shows do Grupo Acaba e do músico Guga Borba, além de apresentações de dança com os grupos Happy Hop (street dance) e Expressão de Rua (dança urbana). Já se apresentaram os grupos Litani (dança do ventre), T'ikay (dança folclórica boliviana), Isa Yasmin e os músicos Pedro Espíndola e Chicão Castro.

    A Feira Amigos da Fronteira não tem fins lucrativos para a Associação Mães da Fronteira e o dinheiro arrecadado será dos próprios feirantes que estarão expondo seus produtos. A ideia é realizar o evento todo terceiro domingo de cada mês. O Bosque da Paz Breno e Leonardo fica na rua Folhagens, entre as ruas Mário de Andrade e Kame Takaiassu, no bairro Carandá Bosque I, em Campo Grande.

    Quatro anos de saudade

    A dor da perda dos filhos foi transformada no desejo de mudança e na luta pela paz, que fez com que as mães Lilian Silvestrini e Ângela Fernandes fundassem a Associação Mães da Fronteira, em setembro de 2013, com o objetivo de melhorar as políticas públicas e o policiamento nas fronteiras de Mato Grosso do Sul.

    Breno, na época com 18 anos, e Leonardo, de 19, foram mortos no dia 30 de agosto de 2012 depois de serem sequestrados na saída de um bar, em Campo Grande, por bandidos que queriam a caminhonete em que os jovens estavam para trocar por drogas, na Bolívia. 




    Fonte: ASSECOM
    Por: Marcela Albres, voluntária e assessora de imprensa das Mães da Fronteira

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS