Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 24 de julho de 2016

    VELHO CHICO| Cícero desiste de vida de jagunço e se declara a Dalva

    Cícero quer uma nova vida - Foto: Caiuá Franco/Rede Globo/Divulgação

    O amor é capaz de fazer milagre. Apaixonado por Dalva (Mariene de Castro), Cícero (Marcos Palmeira) decide dar uma guinada em sua vida, com menos ódio e violência desta vez, em "Velho Chico". Ele encontra Dalva na cocheira e puxa assunto. Os dois não ficam enrolando muito e tocam no assunto principal: o sentimento que nutrem um pelo outro. “É a primêra que óia e me enxerga de verdade. Sei como dizê, não, mas ocê me vê por bâxo dessas casca dura que tenho”, diz o jagunço.

    Dalva fica feliz com o que escuta e logo responde: “É que quando olho, eu vejo um homem bão... Nun vejo jagunço, pistolêro, num vejo morte, nem nada... Vejo um homem de muito valô”. Cícero diz que sabe de seus erros. A moça diz que ele não deve se apegar ao passado. “Tenho tentado me soltá desse peso, mas nun consigo! Quando penso que conseguí vem vendaval desse pra revirá tudo ôtra vez!”, fala o homem.

    O carinho entre os dois é latente. E, por amor, Cícero quer se dar uma nova chance. “Enterrei meu passado, Dalva. Enterrei ele todo e jurei pra mim mesmo, aos pés de painho, nunca mais desenterrá”, confessa. Dalva coloca as mãos suavemente no rosto do homem. “Nun quero mais conta com esse Cícero de meu passado. Quero mais esse jagunço, não! Quero começá vida dos zero, como quem nasceu ontem”, afirma ele, que a surpreende: “E eu... e eu quero começá essa minha vida nova mais ocê, Dalva... Sem lembrança de Terê, sem sombra de passado nem mágoa nenhuma”. Os dois se beijam e se entregam a paixão do momento.



    Fonte: Extra
    Por: Bruno Dias Barbosa 

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS