Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 18 de julho de 2016

    Sem candidato, PMDB põe comissão para conversar sobre alianças

    Partido também pode seguir orientação de André Puccinelli e lançar apenas chapa proporcional, sem apoiar ninguém na majoritária

    Peemedebistas reunidos na sede do partido, na tarde desta segunda-feira (Foto: Michel Faustino)

    Sem nomes dispostos a encarar uma candidatura à Prefeitura de Campo Grande, o PMDB passará a semana conversando com outros partidos que possuem candidaturas consolidadas sobre eventuais alianças, além de não descartar orientação dada por uma de suas principais lideranças locais, o ex-governador André Puccinelli, e abrir mão de apoios e ter apenas chapa proporcional, ou seja, só candidatos a vereador.

    O encaminhamento foi decidido em reunião na tarde desta segunda-feira (18) na sede regional do PMDB, na Capital. Na chegada, como é possível ver em vídeo abaixo deste texto, Puccinelli já havia dito que defende uma candidatura própria, mas não havendo candidato, o partido deveria abrir mão de alianças e focar na chapa proporcional.

    Segundo o presidente regional, deputado estadual Junior Mochi, até o início da próxima semana haverá uma decisão. Enquanto isso, ele, o senador Waldemir Moka, o presidente municipal, Ulisses Rocha, além dos vereadores Carla Stephanini, Vanderlei Cabeludo e Paulo Siufi, estão encarregados de conversar com outros partidos para avaliar a possibilidade de uma aliança.

    Havia três nomes citados dentro do PMDB como eventuais candidatos, após a decisão oficial de Puccinelli de não entrar na disputa, anunciada na semana passada. Dois deles, a ex-secretária estadual de Assistência Social, Tânia Garib, e o ex-presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Carlos Henrique Santos Pereira, declinaram, sendo o terceiro, ainda sem reposta e nem o nome foi revelado pelos peemedebistas.

    "Embora tenha ainda uma possibilidade de ter candidato próprio, o partido decidiu criar essa comissão para conversar com as demais partidos e seus candidatos, até porque não temos mais muito tempo para fazer isso. Vamos analisar, dentro do cenário posto até agora, as possibilidades de se ter aliança com o Nelsinho (Nelson Trad Filho (PTB), Marquinhos (Marcos Trad (PSD), com a Rose (Rose Modesto - PSDB), o Dagoberto (Dagoberto Nogueira - PDT), entre outros", reitera o dirigente.

    Além de falar sobre a possibilidade de o PMDB não se coligar caso não tenha candidato, Puccinelli também disse, ao chegar para a reunião, que não "tem vetos" a nenhum dos nomes que se lançaram ou são citados como eventuais candidatos até o momento.

    Isto inclui, entre outros, o atual prefeito, Alcides Bernal (PP), a vice-governadora e, portanto, candidata do atual governo, Rose Modesto (PSDB), o deputado estadual Marcos Trad (PSD), o ex-prefeito Nelson Trad Filho (PTB) e os ex-vereadores Athayde Nery (PPS) e Marcelo Bluma (PV).


    Fonte: campograndenews
    por: Waldemar Gonçalves e Michel Faustino
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/politica/sem-candidato-pmdb-poe-comissao-para-conversar-sobre-aliancas

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS