Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 31 de julho de 2016

    Mesmo após mandato 'turbulento', 70% dos vereadores investem em reeleição

    Tem quem almeje ser prefeito, vice e deputado estadual

    Divulgação

    Mesmo com boa parte sendo investigada pela Operação Coffee Break, mais da metade dos vereadores de Campo Grande já decidiram que vão buscar reeleição em outubro próximo. Dos 29, 22 já deram esta certeza. Dos demais, alguns estão com planos de ser deputado estadual, outros vice-prefeitos e até prefeitos. Também há entres eles quem queira 'pendurar a chuteira' no campo político.

    Em uma legislatura bastante turbulenta, marcada por cassação de prefeito, operação policial e muitas trocas de partidos, entre os que já afirmaram que vão ser candidatos à reeleição estão Ayrton Araújo (PT), Betinho (PRB), Carla Stephanini (PMDB), Carlão (PSB), Cazuza (PP), Chiquinho Telles (PSD), Coringa (PSD), Chocolate (PTB), Edil Albuquerque (PTB), Eduardo Romero (REDE), Eduardo Cury (SD), Flávio César (PSDB), Francisco Saci (PTB), Gilmar da Cruz (PRB), João Rocha (PSDB), Jamal Salém (PR), José Chadid (PSDB), Luiza Ribeiro (PPS), Lívio Leite (PSDB), Magali Picarelli (PSDB), Otávio Trad (PT do B) e Vanderlei Cabeludo (PMDB).

    Com o intuito e já confirmado pelo partido como sendo o nome para disputar a cadeira de prefeito está Marcos Alex (PT). Até pouco tempo ainda era uma dúvida a sua candidatura, pois outras legendas almejavam ter o apoio da cúpula petista, além de toda a crise que vive o PT, mas em encontro municipal realizado no último sábado (30), o nome do vereador foi confirmado e deve ser homologado na convenção do partido, prevista para 5 de agosto, último dia do prazo.

    Quem também disse que pode até ser candidato a prefeito é o parlamentar Paulo Siufi (PMDB). Ele que está bastante indignado com a posição de seu partido em não lançar nome para prefeito e sim somente chapa pura de vereadores, disse que se for preciso encara o desafio. Ainda segundo ele, se o PMDB sair fraco dessa forma, prefere nem tentar reeleição para vereador, caso contrário representa sua sigla na Câmara Municipal ou até na majoritária.

    Dentro os vereadores, dois deles estão na expectativa de serem candidatos a vice-prefeitos. Edson Shimabukuro do PTB e Roberto Durães do PSC. Shimabukuro disse que como seu partido esta com a possibilidade de apoiar o PSD, que tem como nome para prefeito Marquinhos Trad, se a coligação vir a se confirmar ele poderia ser o vice, por isso disse que não ainda não sabe tenta reeleição.

    Durães que tem dentro de seu partido já um nome para disputar a prefeitura, o deputado estadual Coronel David, afirmou que pode ser que ele seja o vice, já que a legente sinalizou como uma das intenções, sair com chapa pura na majoritária.

    Alçando voos mais altos, estão os vereadores Airton Saraiva do DEM e Herculano Borges do SD. Saraiva disse que como está finalizando seu 4º mandato quer buscar outros cargos e para isso está buscando quem o paio no plano de deputado estadual para 2018, mesmo que para isso tenha que ir em caminho diferente de sua sigla.

    Já Borges, está na expectativa de dois parlamentares estaduais deixarem o cargo e ele assumi, por ser suplente. Ângelo Guerreiro do PSDB ira disputar a prefeitura de Três Lagoas e Flávio Kayatt aguarda uma vaga no TCE (Tribunal de Contas do Estado), convite este já feito pelo próprio governador. Se um desses de fato alcançarem este objetivos, a vaga é de Herculano. Dessa forma ele já confirmou que vai aguardar e não irá buscar a reeleição para vereador.

    A reportagem não conseguiu contato com o vereador Mario Cesar do PMDB, mas em entrevista anterior ele havia dito que iria se aposentar da política. O parlamentar foi um dos principais alvos da Coffee Break, na qual foi afastado do cargo de vereador na ocasião e também da presidência da casa na qual ocupava na época. Com liminar ele conseguiu retornar aos dois cargos, mas renunciou na presidência logo em seguida, ficando somente como parlamentar. A operação segue investigando um suposto esquema de compra de votos para a cassação do prefeito Alcides Bernal, em março de 2014.



    Fonte: campograndnews
    Por: Mariana Anjos
    Link original: http://www.midiamax.com.br/politica/29-vereadores-capital-22-decidiram-vao-buscar-reeleicao-outubro-309886

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS