Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 7 de julho de 2016

    Em Brasília, Bernal busca recursos para caos na saúde e asfalto

    prefeito Alcides Bernal (PP) - Arquivo

    Nesta quinta-feira (7), o prefeito Alcides Bernal (PP) cumpre agenda em Brasília (DF), onde visitará ministérios na tentativa de resolver duas das questões mais reclamadas pelo campo-grandense: saúde e asfalto.

    A primeira visita será no Ministério da Saúde, onde tentará viabilizar recursos para ampliar os leitos, insuficientes e sempre lotados, nos hospitais públicos da cidade. Segundo a assessoria, o prefeito exporá a necessidade de mais leitos em todos os âmbitos: UTI (Unidade de Terapia Intensiva), semi-intensivos e clínicos, sob a justificativa das constantes filas de pacientes que aguardam por internações.

    Ao lado do secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, Bernal discorrerá sobre as dificuldades enfrentadas pela HU (Hospital Universitário), Santa Casa e Hospital do Pênfico, incapazes de atender a demanda de pacientes encaminhados pelas unidades de Pronto-Atendimento.

    O setor de comunicação da Prefeitura informa ainda que Bernal participará de reunião com representantes do Ministério da Defesa e AGU (Advocacia Geral da União) para "ultimar os trâmites sobre convênio com o Exército" para recapeamento das ruas e avenidas da Brilhante, Bandeirantes, Marechal Deodoro e Guia Lopes, que receberão faixas exclusivas para ônibus.

    Anunciadas para começar em maio, as obras ainda aguardam a assinatura do convênio do Município com o CMO (Comando Militar do Oeste), conforme o prefeito informou na semana passada. Otimista, ele acredita que os trabalhos podem começar em julho. Já o O CMO, convocou entrevista coletiva para a última terça-feira (5), cancelada sem justificativas.

    Burocracia 

    A parceria foi alinhada em março e o .O plano de trabalho foi elaborado pelo 9º Batalhão de Engenharia de Construção de Cuiabá – MT em parceria com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), tendo por base projeto elaborado pela empresa de engenharia Schetini.

    As análises técnicas foram realizadas pela DOC (Diretoria de Obras de Cooperação), o órgão técnico-normativo, subordinado ao DEC ( Departamento de Engenharia e Construção), encarregado de coordenar a participação do Sistema de Engenharia do Exército em atividades de cooperação com órgãos públicos federais, estaduais e municipais na execução de obras e serviços de engenharia.

    Depois, a minuta do Convênio entre o Exército e a Prefeitura Municipal de Campo Grande seguiria para análise do Núcleo de Assessoramento Jurídico ao Exército da Advocacia Geral da União do Distrito Federal (NAEx/CGU/AGU) e, por fim, submetida à aprovação final do EME ( Estado-Maior do Exército). Somente após esta última aprovação o termo pode ser assinado por representantes da Prefeitura e Exército.

    O CMO alega que o trabalho de análise criterioso é importante para garantir segurança jurídica e técnica na aplicação de recursos públicos. O valor investido nas obras não foi informado, mas em dezembro do ano passado foram previstos R$ 19 milhões pela Seintrha.



    Fonte: campograndenews
    Por: Alberto Dias
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/politica/em-brasilia-bernal-busca-recursos-para-caos-na-saude-e-asfalto


    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS