Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 8 de julho de 2016

    Delator paga primeira parcela da devolução de dinheiro desviado

    Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, pagou R$ 8 milhões. Acordo de delação prevê ressarcimento de R$ 75 milhões e prisão domiciliar.

    ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado - Arquivo

    O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, um dos delatores da Operação Lava Jato, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que ele e os três filhos fizeram o pagamento da primeira parcela do ressarcimento aos cofres públicos de dinheiro desviado da estatal, segundo apurou a Operação Lava Jato.

    A devolução do dinheiro está prevista no acordo de delação premiada assinado por Machado e pelos filhos com o Ministério Público Federal. Pelo acordo, ele também poderá ser condenado a uma pena máxima de 20 anos, mas cumprirá somente três anos em prisão domiciliar.

    Sérgio Machado enviou ao STF um recibo de pagamento ao Ministério Público da União de R$ 8 milhões. O valor da parcela é de R$ 10 milhões – R$ 8 milhões para a União e R$ 2 milhões para a Petrobras. Machado informou que aguarda a indicação do número da conta para depositar os R$ 2 milhões da estatal.

    O acordo total prevê devolução de R$ 75 milhões (80% para União e 20% para a Petrobras) e prevê uma entrada de R$ 10 milhões e o restante em até 18 meses.

    A defesa informou ao Supremo que, em até 45 dias, apresentará uma proposta de cronograma para o restante.



    Da TV Globo, em Brasília
    Por: Mariana Oliveira

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS